“Um esporte de brutos praticado por cavalheiros”

De origem britânica, o rugby é um dos esportes coletivos mais praticados no mundo. É responsável pelo terceiro maior evento esportivo do planeta, a Copa do Mundo de Rugby, que está atrás apenas da Copa do Mundo de Futebol e dos Jogos Olímpicos. Segundo várias fontes, foi trazido para o Brasil por Charles Miller em 1894 junto com o futebol. Embora o futebol tenha encontrado terreno muito mais propício, o rugby tem crescido muito por aqui: já são mais de 300 clubes, cerca de 10 mil jogadores.

É praticado em um campo gramado de tamanho semelhante ao do futebol (100 x 70 metros). Duas características marcantes do rugby são a bola oval e a trave em forma de H. Diferente do Futebol Americano, no rugby os jogadores usam apenas o protetor bucal como equipamento de segurança obrigatório.

Conheça as modalidades

No Brasil o rugby é praticado nas modalidades XV e Sevens. O Rugby VX é o mais tradicional, praticado com 15 jogadores de cada equipe em campo em dois tempos de 40 minutos. Sevens é a modalidade olímpica, praticada com 7 jogadores de cada equipe em campo em dois tempos de 7 minutos.

Princípios básicos

O objetivo é avançar com a bola para além da linha do gol dos adversários e apoiá-la contra o solo para marcar o “TRY”, que vale 5 pontos.

 

A equipe que faz o try tem direito de chutar para a trave. Caso acerte, a equipe recebe mais 2 pontos através do que se chama “CONVERSÃO”. No caso de chute concedido por penal, a conversão vale 3 pontos.

O jogador que avança com a bola pode ser derrubado pelo adversário através do “TACKLE”, que só pode ser aplicado abaixo do pescoço.

Quando é perdida a posse da bola, por saída lateral ou falta leve, sua retomada pelo adversário pode acontecer por algumas formações próprias do rugby denominadas “LINE” e “SCRUM”.

Apesar de a equipe ter que avançar, cada jogador só pode passar a bola para o companheiro que estiver atrás dele. Esta aparente contradição cria a necessidade de um bom trabalho de equipe e uma enorme disciplina, uma vez que pouco resultado pode ser obtido por um atleta individualmente.

Tais características reforçam os valores do esporte: integridade, respeito, paixão, solidariedade e disciplina, que são levados do campo para a vida dos jogadores.

TRANSFORMAR PELO ESPORTE

Faça parte de um movimento transformador onde esporte e educação andam juntos para construir um mundo mais humano, solidário e justo. Nossos projetos formam não apenas atletas, mas jovens profissionalmente capazes de alcançar seus objetivos como cidadãos.

Pessoas jurídicas podem participar por meio de patrocínio direto, doação, ou renúncia fiscal. E pessoas físicas podem fazer doações ou oferecer trabalho voluntário. Vamos fazer isso juntos? Escolha um dos botões abaixo ou fale conosco.