O Campeonato Brasileiro de Rugby XV, que agora se chama Super16, começou neste sábado (21) e os Touros de Curitiba venceram o Pé Vermelho, de Londrina, por 39 a 15.

“Nossa estreia no Super16 foi boa pela vitória com pontuação extra. Porém, nossa equipe se mostrou tensa em alguns momentos da partida cometendo erros individuais e coletivos crucias para o andamento do jogo. No primeiro tempo nos postamos bem mesmo e conseguimos ser superiores ao adversário e praticamente resolver a partida a nosso favor. No segundo tempo pecamos em concentração e o Pé Vermelho cresceu, com mérito, criando muita dificuldade e valorizando nossa vitória.” Relatou o capitão do Curitiba, Vitor Ancina.

No próximo sábado (28) os Touros enfrentarão os Templários em São Paulo. Segundo Vitor, a meta é manter o foco do começo ao fim, fazer um bom trabalho de equipe e efetivar o sistema de jogo.

Os Touros do Curitiba já foram campeões brasileiros da primeira divisão duas vezes (2014 e 2016) e acreditam muito em suas categorias de base.. Seis jogadores da equipe masculina adulta conheceram o esporte por meio do Projeto Social VOR – Vivendo O Rugby e passaram pelo Projeto RPS – Rugby Para Sempre.

Na primeira fase do campeonato, que vai até primeiro de setembro, são 16 times – por isso o nome Super16 – divididos em quatro grupos. A princípio, os dois times com mais pontos de cada grupo avançam, mas poderá haver uma repescagem condicionada à soma de pontos da equipe no ranking nacional.

As semifinais e as finais serão nos dias 20 e 27 de outubro, respectivamente.

Fotos da partida Curitiba Rugby 39 x 15 Pé Vermelho por Susi Baxter-Seitz:

 

 

O Curitiba Rugby Clube

O CRC – Curitiba Rugby Clube é uma instituição sem fins lucrativos cujos projetos fazem parte de uma visão de desenvolvimento humano no esporte para formar não apenas atletas, mas também cidadãos profissionalmente capacitados.

O seu projeto social VOR – Vivendo O Rugby, atende diretamente cerca de 600 crianças de escolas públicas de Curitiba e Região Metropolitana em contraturno escolar, com metodologia própria. Este projeto foi contemplado, em 2014, com o mais importante prêmio do mundo, o Spirit Of Rugby, pela World Rugby – autoridade máxima do esporte.

O projeto RPS – Rugby Para Sempre, recebe alunos que se destacaram no VOR e atletas de outros esportes que desejam e apresentam habilidade para integrar as equipes juvenis do Clube.

As equipes de Alto Rendimento do Clube, bicampeão brasileiro masculino e feminino da primeira divisão, contam com dezenas de atletas que conheceram o rugby por meio dos seus projetos sociais.

Diversos desses atletas passam a fazer parte das seleções brasileiras, defendendo o Brasil em campeonatos ao redor do mundo.

Atletas que apresentam as melhores performances no esporte e nos estudos são contemplados com bolsas de ensino superior por meio da parceria que o clube mantém com a Uniandrade.

Patrocínios

O Curitiba Rugby Clube conta com importantes patrocinadores, grandes parceiros que acreditam no esporte como uma das mais importantes ferramentas de transformação social.

Todos os seus projetos são apoiados pela Lei de Incentivo ao Esporte do Governo Federal. Isso significa que empresas de lucro real podem contribuir por renúncia fiscal – fazendo a doação e descontando do imposto de renda.

Outros tipos de apoio também fazem parte da política do clube, tais como permutas e patrocínio direto. A condição primordial é que haja congruência de valores entre a marca patrocinadora e os valores do rugby: respeito, integridade, solidariedade, paixão e disciplina.

Hoje o clube conta com os seguintes patrocinadores e apoiadores: Copel, Secretaria do Esporte e do Turismo do Paraná, Prefeitura de Curitiba, CCR RodoNorte, Uniandrade, Volvo, Isotron, Nutry, Rumo, Elejor, Etaete, Favretto Painéis e Sanrad.

 

 

 

Please follow and like us: