Curitiba receberá, neste final de semana (2 e 3), com entrada franca, a sexta e última etapa do Campeonato Brasileiro de Rugby Feminino, o Super Sevens 2017. São 12 times de diversos estados do Brasil. Estarão em campo as atletas da Seleção Brasileira que venceu, recentemente, pela 13ª vez o Campeonato Sulamericano.

O Rugby Feminino Brasileiro ocupa posição expressiva no ranking mundial e essa vitória no Sulamericano garantiu sua classificação para os principais campeonatos de 2018, a Copa do Mundo de Rugby Sevens e a Série Mundial.

O Curitiba Rugby Clube é o Bicampeão Brasileiro, tendo vencido o Super Sevens em 2015 e em 2016. Os resultados dessa equipe, que começaram a aparecer em 2013, quando venceu duas vezes no mesmo ano o campeonato juvenil, são frutos dos projetos sociais da entidade, iniciados em 2017.

Curitiba Rugby no Super Sevens

Curitiba Rugby no Super Sevens

O Projeto VOR – Vivendo O Rugby – atende diretamente por meio dos seus monitores cerca de 600 crianças de escolas públicas de Curitiba e Região Metropolitana em contraturno escolar. Atende também, indiretamente, por meio da capacitação de professores das instituições conveniadas, mais de 2 mil crianças. O projeto tem metodologia própria com aulas teóricas e práticas, avaliações por níveis de aprendizado e acompanhamento escolar.

Este projeto é tão bem-sucedido que recebeu, em 2014, o único prêmio já conferido ao Brasil pela confederação internacional do esporte, a World Rugby, que concedeu ao VOR em 2014, o Spirit Of Rugby Award.

As atletas de Curitiba, cuja maioria conheceu o esporte por este projeto, deixarão tudo em campo para tentar conseguir o tricampeonato. Porém, nas cinco etapas anteriores, realizadas em Niteroi, São Paulo, Florianópolis, São Paulo e São José dos Campos, respectivamente, ficaram em 3º, 4º, 6º, 3º e 2º lugares. Estão em terceiro lugar na tabela, mas, agora, jogando em casa e com o apoio da torcida, tudo pode mudar.

 

Serviço:

Super Sevens – Campeonato Brasileiro de Rugby Feminino

Dias 2 e 3 de dezembro, das 8h30 às 16h

Na sede do Curitiba Rugby Clube

SEET – Secretaria do Esporte e do Turismo do Paraná

Rua Pastor Manoel Virgínio de Souza, 1020

Bairro Capão da Imbuia. Curitiba, Paraná

Entrada Franca

 

 

Sobre o Curitiba Rugby: 

Fundado em 1983, o Curitiba Rugby Club é uma entidade sem fins lucrativos que tem por objetivo a transformação social por meio do esporte. 

​​Foi bicampeão brasileiro em 2016, tanto no masculino como no feminino. Seus projetos funcionam por leis de incentivo ao esporte e contam com o apoio do governo em todas as esferas: municipal, estadual e federal.

​Seu projeto social VOR – Vivendo O Rugby, que atende mais de 600 crianças da rede pública de ensino, foi premiado pela World Rugby como melhor do mundo em 2014.

​Os alunos do VOR que se destacam no esporte e nos estudos são convidados para integrar as categorias de base do clube por meio do Projeto RPS – Rugby Para Sempre​.​ 

Para completar o ciclo de sustentabilidade por meio do esporte, cerca de 15 atletas recebem bolsas de estudo através de uma parceria com as Faculdades Uniandrade. Assim o Curitiba Rugby forma não apenas atletas, mas também cidadãos com uma vida profissional promissora além do esporte.

Seus Projetos são patrocinados por: CCR RodoNorte, Volvo, Uniandrade, Grupo Arauco, Sanepar e TCP; e apoiados por: Isotron, Favretto Painéis, Nutrimental, Rumo, Sanrad e We Are Bastards Pub.

Sobre o Rugby:​

De origem britânica, o rugby é um dos esportes coletivos mais praticados no mundo. É responsável pelo terceiro maior evento esportivo do planeta, a ​Copa do ​Mundo de Rugby, que está atrás apenas da ​Copa do ​Mundo de ​Futebol e dos​ jogos ​olímpicos.

Segundo várias fontes, foi trazido para o Brasil por Charles Miller em 1894 junto com o futebol. Embora o futebol tenha encontrado terreno muito mais propício, o rugby tem crescido muito no Brasil: já são mais de 300 clubes, cerca de 10 mil jogadores.

É praticado em um campo gramado de tamanho semelhante ao do futebol (100 x 70 metros). Duas características marcantes do rugby são a bola oval e a trave em forma de H. Diferente do Futebol Americano, no rugby os jogadores usam apenas o protetor bucal como equipamento de segurança obrigatório.

No Brasil o rugby é praticado nas modalidades XV e Sevens. O Rugby VX é o mais tradicional, praticado com 15 jogadores de cada equipe em campo em dois tempos de 40 minutos. Sevens é a modalidade olímpica, praticada com 7 jogadores de cada equipe em campo em dois tempos de 7 minutos.

Please follow and like us: